Governo Trump aprova sanções contra irmão de Hugo Chávez

Manifestantes balançam bandeiras da Venezuela durante protesto contra presidente do país, Nicolás Maduro, em Caracas 08/08/2017 REUTERS/Andres Martinez Casares
Foto: Reuters

O governo dos Estados Unidos aplicou nesta quarta-feira (9) novas sanções contra pessoas ligadas ao regime do presidente Nicolás Maduro na Venezuela.

Entre os oito alvos do Departamento do Tesouro está o ministro da Cultura Adán Chávez, irmão do ex-mandatário venezuelano Hugo Chávez. As pessoas atingidas tiveram seus ativos sob jurisdição dos EUA congelados e foram proibidas de viajar ao país.

Elas são acusadas de apoiar a criação de uma Assembleia Constituinte encarregada de reescrever a Carta Magna da Venezuela e que suplantou os poderes do Parlamento, dominado pela oposição – Adán Chávez foi indicado como secretário do novo órgão legislativo.

Nas últimas semanas, os EUA impuseram diversos pacotes de sanções contra representantes chavistas, incluindo o próprio presidente Maduro, por causa da convocação da Constituinte.

Outros representantes de Caracas atingidos são o ministro do Interior Néstor Reverol e o vice-presidente de finanças da estatal petrolífera Pdvsa, Simón Zerpa Delgado. Washington trata abertamente o governo Maduro como uma “ditadura”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *